EnglishFrenchPortugueseSpanish

Morre Luc Montagnier, o Nobel de Medicina que dizia a verdade sobre a COVID-19

Morreu hoje, 9 de fevereiro, no Hospital Americano de Neuilly-sur-Seine, em Paris, na França, aos 89 anos, o professor Luc Montagnier, biólogo e virologista. A informação foi confirmada pelo Dr Gérard Guillaume, um de seus colaboradores mais fiéis. Gérard contou que o professor partiu em paz, cercado por seus filhos.

Montagnier foi agraciado com o prêmio Nobel em 2008 pela descoberta do vírus da AIDS. Um editorial do jornal France Soir o descreveu como “um homem de notável inteligência, que viveu para a ciência”.

Em seu longo histórico na ciência, trabalhou em institutos importantes, como o Institut Pasteur, um dos mais bem conceituados de toda a Europa. Em sua carreira recebeu inúmeros prêmios e elogios.

No início da pandemia criticou a resposta das autoridades, a censura, e defendeu o conterrâneo Dr Didier Raoult, atacado na mídia francesa por defender o uso de hidroxicloroquina no tratamento da COVID-19.

Montagnier foi um dos primeiros a apontar que o vírus não tinha origem natural. “A história que veio de um mercado de peixes é uma lenda”, afirmou. Por essa declaração o professor foi execrado pela mídia, mas hoje a tese já é aceita como provável nas mídias de massa.

Também foi o virologista que alertou o mundo: “há fragmentos do HIV no SARS-COV-2”, afirmou. E disse também que não se vacina em plena pandemia, devido a chance de criar variantes.

Após a morte e o silêncio da mídia francesa, o Jornal France Soir e a associação Bonsens.org, pediram um dia de luto:” Diante do espantoso silêncio da mídia e da classe política após a morte do professor Montagnier, o Prêmio Nobel de Medicina, a France Soir e a Bonsens, pedem um dia de luto nacional em memória deste grande cientista francês de renome internacional”.

“São 21h34 de quarta-feira e a Agência France Presse, (Mídia afiliada a um estado: França) ainda não publicou um despacho sobre o assunto. Quanto ao arquivo da Wikipedia: está bloqueado devido a ‘guerra de edição’”, reportou um usuário.

Montagnier sempre lutou por uma ciência livre, sem interferência de grandes corporações ou interferências políticas, um pecado para médicos e cientistas durante esta pandemia.

Pela coragem, integridade e por ser inspiração, nós, do MPV – Médicos Pela Vida, prestamos nossas homenagens e nos vestimos de luto pela grande perda.

O Covidflix é solidário a esse sentimento.

Fonte: Médicos Pela Vida

Compartilhar:

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin

10 respostas

  1. Que Deus o receba em sua Glória e q os homens de bem, com H maiúsculo lhe rendam as devidas homenagens.🙏🙏🙏🇧🇷🇧🇷🇧🇷

  2. Fiquei muito triste em saber que essa assumidade da ciência, se foi,mas ficará para sempre em nossos corações!Obrigada por tudo que fez por nós!Que Deus o receba de braços abertos e acalme o corações da família!Vá com Deus…

  3. As circunstâncias do PODER…na
    maioria das vezes…..é maior do que
    o fato….Políticas partidárias…
    interesses políticos…econômicos e a
    via da GLOLIZAÇÃO atropelam a
    razão..
    ATÉ QUANDO ????
    .

  4. Lamentável! Grande guerreiro, mas Deus sabe todas coisas🙏🏻
    Só uma errata : a sua morte foi jo dia 08.02.2022. Porém, a mídia ficou silenciosa até o dia 09.02.2022.

  5. Última forma na informação.

    Depois de mais algumas checagens, parece se confirmar a morte de Luc Montagnier.
    Como vivemos uma intensa guerra de narrativas, uma verdadeira guerra de informações, os dados precisam ser checados e rechecados novamente, fazendo uso de várias fontes e analisando o contexto de toda a situação.

    Portanto, confirma-se sim, a morte do Prêmio Nobel de 2008, Luc Montagnier.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

covidflix

Outras Notícias